sábado, 19 de abril de 2008

Filme: O ponto de Mutação - Vale a pena conferir!




Ciência e Política em Ponto de Mutação1
José Renato de Oliveira*



.A vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros na vida.
Vinícius de Moraes

O encontro de três pessoas promove uma grande discussão em torno da vida, das condições físicas da Terra e da ecologia, das relações entre os homens de todo planeta e da mediação do conhecimento na sociedade. Uma física norueguesa, que desistiu de sua missão ao saber que esta poderia ser usada no projeto Guerra na Estrelas; um poeta que foge de Nova York, e da agitação da metrópole e do liberalismo selvagem ao entrar em crise e um político, candidato a presidência dos Estados Unidos, encontram-se no castelo de Mont Saint Michel, numa pequena ilha do litoral francês. Apenas esses elementos compõem o filme Ponto de Mutação, baseado no livro The Turning Point, do físico austríaco Fritjof Capra.
Por mais simples que possa parecer o filme, em termos cinematográficos, como a fotografia ou mesmo a mudança de cenários, que são raros, esses elementos pouco importam. Acima de tudo, os diálogos grandes e bem seqüenciados são a máxima do filme. Tão rico em conteúdos, não bastariam poucas palavras para comentá-lo, porém resta aqui discutir o tema principal que trata a película: a necessidade de uma nova visão de mundo, diante de uma crise de percepção por qual passaria a humanidade.
Para a cientista Sonia Hoffmann (Liv Ullmann), o pensamento de René Descartes, embora muito útil para a sociedade em que ele viveu, por se afastar do pensamento estritamente religioso medieval para explicar a natureza, muito atrapalha a sociedade atual. Descartes criou o pensamento mecanicista, tido como cartesiano, pelo seu nome em latim, cartesius. O pensamento cartesiano explicava a natureza como uma máquina que poderia ser desmontada para ser compreendida. Isaac Newton ainda teria contribuído no pensamento cartesiano quando formulou a três leis do movimento na física, que influenciou as artes, a política e toda a sociedade. Enxergar apenas as partes e não o todo, esse foi o erro que Descartes cometeu e que fez as nações tão interessadas apenas em suas próprias partes.
O homem é uma ilha? Pergunta o poeta, Thomas Harrimann (John Heard). Claro que não! O homem precisa estar ligado em algo, precisa se relacionar em sociedade para sobreviver. A cientista norueguesa mostra através da física que apesar de todos nós não percebermos somos interligados por partículas subatômicas. Trocamos energia o tempo todo. Em termos de micro para o macro não há nada no universo em que não haja interligações ou interconexões. Porém vivemos atualmente uma crise de percepção de todas as coisas, pois normalmente a humanidade só pensa em seus problemas isolados e não conseguem perceber que tudo faz parte de um todo: o universo.
Essas idéias são apenas suas? Pergunta o terceiro personagem, o político Jack Edwards (Sam Waterston), que apesar de ser bem sucedido acabara de perder as eleições para presidente dos EUA. Não, eu não sou louca. Responde a cientista completando alguns nomes de cientistas que também completam a teoria dos sistemas, como Prygogeno, Bateson e Maturama. A teoria dos sistemas tem a interdependência como um fato científico. Um sistema se mantém, se renova, se transcende sozinho. O sistema do universo é determinado por ele mesmo. A correlação de todos os elementos presentes no universo pode fazer com que ele se mantenha sozinho, sem intervenção alguma. .A essência da vida é a auto-organização., completa a cientista, concluindo o fato de que precisamos nos auto-organizar para saber utilizar todas as potencialidades do nosso sistema.
.Nossas casas estão cheias de peles mortas., repete o poeta a frase da cientista que soa como poesia. Ela, a frase, se refere a demonstração de que nosso próprio corpo se renova todos os dias e que boa parte da poeira que se varre numa casa é composta por células epiteliais mortas. Isso tudo acontece sem que percebamos. Precisamos mudar nossa visão de mundo.
.A dinâmica evolutiva básica não é a adaptação, é a criatividade.. Ao invés de acreditar num mundo onde todas as coisas são mecanicamente mutáveis, a cientista explica que há muito mais inteligência na natureza. Um campo de centeio que
cresce numa região em que chove todos os dias fica amarelo no verão, mas não deveriam. É como se lembrassem que surgiram no clima seco do sul da Ásia.
.Não evoluímos no planeta, mas com o planeta.. Uma frase excelente para ser usada nos discursos do político Jack diz muito mais do que se poderia imaginar. Os Estados Unidos são criticados por serem a nação mais rica do mundo, que utiliza 40% dos recursos mundiais com uma população que representa apenas 6% no mundo. Uma nação conhecida por ser a mais feliz e pacífica é a maior consumista de drogas do mundo e tem uma das maiores taxas de suicídio também. Como explicar essas contradições? É a idéia de evolução, ela não ocorrerá isoladamente no planeta, mas com todos os povos que também é parte do próprio planeta.
Por fim, o poema de Pablo Neruda representa uma metáfora sobre todo o dia em que os três personagens passaram juntos e sobre o que suas vidas representavam diante das idéias que se propuseram a pensar. O poema, algo também meio distante e às vezes incompreensível, também junta a teia de relações que é a humanidade. Diante das teorias frias e puras da cientista e das idéias práticas do político, a poesia recitada pelo poeta os faz calar e refletir sobre o que suas vidas têm feito nesse processo, sobre como eles têm contribuído com sua parte diante do todo. A razão do pensamento científico passa a fazer sentido no calor das palavras do poeta, ao aproximar-se da vida comum e rotineira das pessoas.
Todo o discurso do filme é uma realidade ainda hoje. As pessoas estão acostumadas com a modernidade, com o neo-liberalismo, com o conforto e mergulhadas nos seus sentimentos nacionalistas. Recebem tudo pronto em suas mentes e mal podem pensar que todas as coisas criadas pelo homem podem e devem ser moldadas. Até a natureza parece agir baseada na lógica. Precisamos pensar com maior relatividade a mediação do conhecimento diante de todas as .descobertas. que nos são impostas e modificam nosso modo de agir na sociedade, parte de uma nação, parte de um continente, interligado a um sistema maior, toda a humanidade.
O que uma lagosta tece lá embaixo com seus pés dourados? Respondo que o oceano sabe. Por quem a medusa espera em sua veste transparente? Está esperando pelo tempo, como tu. Quem as algas apertam em teus braços? Perguntas mais firme que uma hora e ummar certos? Eu sei perguntas sobre a presa branca do narval e eu respondo contando como o unicórnio do mar, arpado, morre. Perguntas sobre as plumas do rei-pescador que vibram nas puras primaveras dos mares do sul.Quero te contar que o oceano sabe isto: que a vida, em seus estojos de jóias, é infinita como a areia incontável, pura; e o tempo, entre uvas cor de sangue tornou a pedra lisa encheu a água-viva de luz, desfez o seu nó, soltou seus fios musicais de uma cornicópia feita de infinita madrepérola. Sou só uma rede vazia diante dos olhos humanos na escuridão e de dedos habituados à longitude do tímido globo de uma laranja. Caminho como tu, investigando as estrelas sem fim e em minha rede, durante a noite, acordo nu. Aúnica coisa capturada é um peixe dentro do vento. (Pablo Neruda)
Aula ministrada pela profª Ms Magda Luíza, no Curso de Pós- Graduação Práticas e Dinâmicas do Ensino Superior

3 comentários:

Anônimo disse...

[url=http://cpcheat.org/]Club Penguin Cheats[/url] gives you a [url=http://cpcheat.org/club-penguin-money-maker/]Club Penguin Money Maker[/url] that allows you to gain a lot of coins in Club Penguin.
[url=http://cpcheat.org/]Club Penguin[/url] also provides you with [url=http://cpcheat.org/club-penguin-trackers/]Club Penguin Trackers[/url] such as a [url=http://cpcheat.org/club-penguin-aunt-arctic-tracker/]Club Penguin Aunt Arctic Tracker[/url], a [url=http://cpcheat.org/club-penguin-cadence-tracker/]Club Penguin Cadence Tracker[/url], a [url=http://cpcheat.org/club-penguin-gary-tracker/]Club Penguin Gary Tracker[/url], a [url=http://cpcheat.org/club-penguin-band-tracker/]Club Penguin Band Tracker[/url], a [url=http://cpcheat.org/club-penguin-rockhopper-tracker/]Club Penguin Rockhopper Tracker[/url], and a [url=http://cpcheat.org/club-penguin-sensei-tracker/]Club Penguin Sensei Tracker[/url].
Finally,[url=http://cpcheat.org/]Club Penguin Codes[/url] gives you [url=http://cpcheat.org/club-penguin-bots/]Club Penguin Bots[/url] and [url=http://cpcheat.org/]Club Penguin Mission Cheats[/url] and [url=http://cpcheat.org/]Club Penguin Coin Cheats[/url]

Anônimo disse...

China and Russia put the blame on some screwed up experiments of US for the earthquake that happened in Haiti.
Chinese and Russian Military scientists, these reports say, are concurring with Canadian researcher, and former Asia-Pacific Bureau Chief of Forbes Magazine, Benjamin Fulford, who in a very disturbing video released from his Japanese offices to the American public, details how the United States attacked China by the firing of a 90 Million Volt Shockwave from the Americans High Frequency Active Auroral Research Program (HAARP) facilities in Alaska
If we can recollect a previous news when US blamed Russia for the earthquake in Georgio. What do you guys think? Is it really possible to create an earthquake by humans?
I came across this [url=http://universalages.com/hot-news/what-happened-in-haiti-is-it-related-to-haarp/]article about Haiti Earthquake[/url] in some blog it seems very interesting, but conspiracy theories have always been there.

Anônimo disse...

Heyas im new[url=http://www.extjs.com/forum/member.php?u=104893&tab=aboutme&simple=1].[/url]